quinta-feira, agosto 18
Shadow

FIA e F1 fazem avaliação de autódromo para GP da África do Sul em 2023

18 de julho de 2022:

FIA e F1 fazem avaliação de autódromo para GP da África do Sul em 2023
Autódromo de Kyalami localizado a norte de Joanesburgo na África do Sul

O possível retorno da Fórmula 1 à África do Sul segue sendo negociada pela FIA, mas ainda não há um acordo oficializado. Duas delegações representando a Fórmula 1 e a FIA, devem visitar o autódromo de Kyalami na África do Sul nesta semana, enquanto as conversas sobre o retorno do país ao calendário da F1 continuam.

O diretor esportivo da F1, Steve Nielsen, Craig Wilson, chefe de veículos de desempenho da F1, e Richard Springett, engenheiro principal da F1 para a engenharia de circuitos, devem visitar o circuito para verificar as instalações.

O chefe de circuito e segurança de Rally da FIA, Stuart Robertson, está programado para inspecionar a elegibilidade de Kyalami para uma licença de Grau 1 (F1). O circuito atualmente está em conformidade com os padrões de Grau 2 e acredita-se que exija uma atualização considerável para atender ao padrão mais alto, incluindo asfaltamento de mais de 50.000 metros quadrados de áreas de escape, atualmente com caixas de brita.

Algumas curvas provavelmente precisarão ser refeitas e suas áreas de escape aumentadas, enquanto o acesso às garagens das equipes, é muito restrito pelos padrões atuais da F1. De acordo com os protocolos da FIA, o heliporto médico precisará ser realocado para longe do paddock.

Os custos totais das atualizações devam ficar entre quatro e seis milhões de dólares, dependendo exatamente do que precisa ser feito. Mas o problema é o tempo, pois a F1 já pensa em realizar a prova em abril de 2023.