segunda-feira, julho 4
Shadow

Fórmula 1 estuda rever formato de minicorrida aos sábados

Fórmula 1 estuda rever formato de minicorrida aos sábadosDepois de dois GPs em que uma corrida curta definiu o grid de largada (Silverstone e Monza), a Fórmula 1 já está estudando o que pode tornar o novo formato de sprint mais atraente para a próxima temporada. A grande queixa é a falta de movimentação da corrida do sábado, que acabou tendo menos ação do que se esperava na Itália.

No formato atual, uma classificação tradicional é feita na sexta-feira definindo as posições de largada para o sprint, no sábado. E a corrida de meia hora serve para determinar o grid do GP no domingo. A ideia é que esse formato seja usado apenas em algumas etapas no ano, prioritariamente em pistas nas quais as ultrapassagens não são tão difíceis. E, depois dos testes em Silverstone e Monza, a próxima prova a receber o sprint será o GP de São Paulo, em novembro.


Em Monza, o diretor de prova, Michael Masi, disse que é possível que ajustes sejam feitos já para a etapa de Interlagos, dependendo da avaliação da Federação Internacional de Automobilismo em conjunto com a chefia da F1.

Na avaliação dos pilotos, uma corrida de 18 voltas acaba não sendo suficiente para que oportunidades de ultrapassagem sejam geradas, pois elas dependem muito do desgaste de pneus. E eles também não se sentem estimulados a correr muitos riscos, temendo perder posições no grid da corrida principal.

A F1 está estudando uma solução diferente, provavelmente para o ano que vem: tornar a sprint independente da corrida principal, ou seja, os pilotos levariam mais pontos pela prova rápida do sábado, e ela não serviria para formar o grid do domingo.

A mudança no formato sprint ainda precisa ser totalmente preparada. Mas a ideia inicial é usar a classificação da sexta-feira para definir ambos os grids. A avaliação é que as sprints adicionam ação de pista à sexta-feira, que geralmente fica limitada a treinos livres, e é uma forma de testar a diminuição do tempo total das corridas, buscando alinhar a F1 a um público mais jovem.