sexta-feira, setembro 30
Shadow

Mundo dos esportes reagem à invasão da Ucrânia pela Rússia

24 de fevereiro de 2022 –Mundo dos esportes reagem à invasão da Ucrânia pela RússiaO mundo dos esportes também se manifestou contra a invasão da Ucrânia pela Rússia, nesta semana. Como consequência, a UEFA deve caçou os direitos russos de sediar a final da Champions League (Liga dos Campeões) e vários pilotos de Fórmula 1 disseram que iriam boicotar o Grande Prêmio do país.

A final da Liga dos Campeões estava marcada para São Petersburgo, em maio, mas a Uefa transferiu a partida para outro local. O presidente da federação europeia, Aleksander Ceferin, convocou uma reunião extraordinária do Comitê Executivo para anunciar as mudanças.

Um comunicado conjunto das federações de futebol da Polônia, Suécia e República Tcheca pediu que as eliminatórias para a Copa do Mundo de março não sejam disputados na Rússia. “Os signatários deste apelo não consideram viajar para a Rússia e jogar partidas de futebol lá”, disse o comunicado.

A Associação de Tenistas Profissionais (ATP) disse que o torneio Challenger, programado para a próxima semana, em Moscou, não acontecerá devido a preocupações com a segurança dos jogadores e com viagens internacionais. “A segurança dos jogadores continuará sendo nossa principal prioridade na avaliação da programação dos eventos subsequentes do ATP Tour e do ATP Challenger Tour na região”, disse a entidade.

O alemão Sebastian Vettel, tetracampeão de F1, disse que não participaria do GP de Sochi, em 25 de setembro, acrescentando que é “errado” correr na Rússia. A FIA, órgão regulador do automobilismo, disse que cancelou o GP da Rússia diante da invassão russa a Ucrânia. A invasão também foi condenada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), que disse que o governo russo violou a Trégua Olímpica atualmente em vigor até depois dos Jogos Paralímpicos de Inverno do próximo mês.