quinta-feira, setembro 29
Shadow

Corinthians coloca salários em dia, mas segue com pendências de 2020

O Diretor Financeiro do Corinthians, Wesley Melo, afirmou que o clube não tem débitos de salários atualmente. Contudo, ainda há alguns encargos financeiros a serem pagos pelo clube desde o ano passado, como férias e direitos de imagem. Em 2020, o Timão chegou a acumular três meses de salários atrasados, ainda na gestão do ex-presidente Andrés Sanchez, que conseguiu quitar as dívidas referentes a agosto, setembro e outubro antes de deixar o cargo. Contudo, nos primeiros dias da nova administração, comandada por Duílio Monteiro Alves, que era Diretor de Futebol com Andrés, os vencimentos de dezembro não foram pagos. A situação foi integralmente resolvida em março.

Na semana passada, o técnico Vagner Mancini afirmou que os pagamentos do último mês foram quitados sem atraso pela direção do Alvinegro. Ainda assim, a realidade financeira do Corinthians é delicada. A dívida total que o clube possui atualmente é de quase R$ 1 bilhão, sendo mais da metade do valor (R$ 586 mi) de pendências a curto prazo.

Segundo o diretor Financeiro Wesley Melo existe sim a dificuldade de reduzir esse déficit em zero, mas pontua a necessidade de reduzir e, para isso, ter que encontrar novas possibilidades de receitas. – O Duílio (presidente) e o Colagrossi (superintendente de comunicação, marketing e inovação) determinaram que cada modalidade dentro do clube tenha um marketing específico. Precisamos encontrar uma maneira para que todos sejam autossustentáveis. Nosso compromisso é gerar novas receitas para aquele departamento específico, que precisam ser olhados de forma individualizada – disse o Diretor Financeiro.

Além do montante acima citado, o Corinthians tem uma pendência em torno de R$ 500 milhões com a Caixa Econômica Federal, a respeito do pagamento pela construção do seu estádio, inaugurado em 2014. O Timão terá até 2040 para concretizar o pagamento, sendo que mais da metade (R$ 300 milhões) serão direcionados pela Neo Química, empresa que comprou o naming rights da Arena.
Fonte: Lance!